Home / Uncategorized / A Lista Suja do Trabalho Escravo

A Lista Suja do Trabalho Escravo

Durante os mais de 13 anos de gestão petista no Governo Federal, muito se avançou em políticas públicas de inclusão. Milhares ascenderam socialmente, ingressaram em universidades, passaram a ter direito a alimentação, moradia, água. Mas muito ainda precisa ser feito e o atual governo golpista, além de não ter propostas para isso, vem praticando um desmonte do Estado.

Uma das provas é a não publicação pelo governo Temer do “Cadastro de Empregadores que tenham submetido trabalhadores a condições análogas à de escravo”, mais conhecida como a “Lista Suja do Trabalho Escravo”. A lista foi criada em 2003 durante a gestão Lula e é um importante instrumento para combater essas práticas, infelizmente ainda presentes em nosso país.

Segundo a Secretaria de Inspeção de Trabalho, entre os anos de 1995 e 2002 foram quase 6 mil pessoas resgatados do trabalho escravo. Já entre 2003 e 2010, depois da “Lista Suja do Trabalho Escravo”, foram seis vezes mais: quase 33 mil!

Segundo a revista CartaCapital: “Essa importante ferramenta, reconhecida internacionalmente, não foi publicada pelo governo Michel Temer no último ano, o que pode sinalizar um retrocesso maior a caminho. A gestão peemedebista aproveitou-se de uma decisão judicial já revista para, simplesmente, ignorar a existência desse cadastro.”

Check Also

IMG_5904

2017: um ano de muitas lutas, desafios e conquistas

2017 foi um ano difícil para o Brasil. O governo ilegítimo de Temer realizou uma …