Home / Uncategorized / Descaso com o transporte público causa transtorno para centenas de passageiros

Descaso com o transporte público causa transtorno para centenas de passageiros

Dia 11 de agosto, mais uma vez, milhares de trabalhadores do ABC sofreram com a falta de manutenção nos trens metropolitanos. Dessa vez o problema aconteceu na linha 10 da CPTM, que liga Rio Grande da Serra com Brás. Na mesma manhã, outro problema ocorreu na linha 11 entre as estações Estudantes e Suzano.

Só nesse ano já foram registrados, pelo menos, 129 problemas na CPTM e 145 no Metrô. Não dá pra aceitarmos tamanho descaso do governador Geraldo Alckmin com a população que precisa desses transportes.

1722334

A explicação para esses casos recorrentes de descarrilamentos, os problemas de lotação, queda de energia, atrasos e trens quebrados, é a redução de investimentos em operação e modernização. Segundo matéria publicada na Folha de S.Paulo, o governo estadual reduziu cerca de 60% em gastos com a manutenção das linhas nos últimos dois anos. Com isso, quem sofre mais com as condições dos trens e se expõe a riscos diários é a população mais pobre que utiliza desse serviço.

Soma-se a isso o atraso nas obras de ampliação nas “4-Amarela, 5-Lilás, 6-Laranja, 15-Prata, 17-Ouro, da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), e das linhas 9-Esmeralda e 13-Jade da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), além da demora na entrega de parte dos 65 trens pelos fornecedores”, segundo matéria da Época Negócios.

5676258_x720

Questão de prioridades

Segundo levantamento do R7 feito com informações do Sigeo (Sistema de Informações Gerenciais da Execução Orçamentária), a despesa do governo do Estado de São Paulo com materiais para a segurança pública nos últimos sete anos é três vezes maior do que o investimento feito em educação e cultura somados no mesmo período.

Embora o governo do estado tenha dado “prioridade” aos gastos com a segurança pública, o índice de criminalidade em São Paulo – que incluem casos de homicídios, estupros, latrocínios, roubos e furtos – aumentou, segundo dados da própria Secretaria de Segurança Pública de maio deste ano. Esta precariedade não se limita apenas a questão da segurança, ela compreende também a educação, saúde, cultura, entre tantas outras áreas.

Essa política de “redução dos gastos públicos” empenhada pelo Geraldo Alckmin e seu partido, PSDB, tem alvo certo: a população mais pobre, justamente a que mais precisa de serviços públicos e de qualidade.

Check Also

IMG_5904

2017: um ano de muitas lutas, desafios e conquistas

2017 foi um ano difícil para o Brasil. O governo ilegítimo de Temer realizou uma …